Estudo identifica marcas de varejo mais valiosas do Brasil

Fonte: SBVC

Os bancos lideraram a lista das companhias mais valiosas do País, segundo edição de 2016 da Interbrand, consultoria global de marcas. Contudo, o varejo conseguiu eleger 11 marcas na lista das 25 empresas do ranking.

E não só: entre as companhias com maior crescimento do País, o varejo desbancou o setor financeiro.

“As grandes histórias deste ano têm várias características em comum e podem ser divididas em dois grupos: marcas que foram além do seu mercado de origem e marcas que utilizaram este momento para rever suas estratégias e olhar para dentro. Para isso, buscaram entender mais a fundo seus consumidores e co-criar com eles, a fim de construir lealdade”, explicou Daniella Bianchi, diretora geral da Interbrand São Paulo.

Crescimento
As 25 marcas mais valiosas do mundo conseguiram crescer 5,4% este ano, enquanto o PIB do País registrou mais um trimestre de queda. Essas empresas, no ano passado, valiam R$ 104 bilhões em 2015 e agora valem R$ 110 bilhões.

De acordo com André Matias, diretor de Estratégia da consultoria, isso releva que a gestão de marcas é essencial em momentos de crise.

Quinze das 25 marcas apresentam uma variação positiva de crescimento, em relação ao ano anterior. Delas, sete tiveram um crescimento de dois dígitos em seus valores de marca: Renner e Havaianas, com 17% (a maior variação positiva); Ipiranga, com 16%; Bradesco, com 15%; Lojas Americanas, com 14%; Cielo, com 12% e Bohemia, com 10%.

Confira as marcas mais valiosas do País, com as empresas de varejo em destaque:

ranking-valiosas-interbrand-2016

 

João Stringhini

João Stringhini

Empresário, Palestrante, Conselheiro de Empresas, Psicólogo, Mestre em Marketing e Gestão Estratégica pela UCES de Buenos Aires e Pós-Graduado em Marketing pela PUC-RS. Experiência de 20 anos em Consultoria de Marketing. Professor da ESPM desde 2003, é sócio-diretor da Stringhini – Varejo Inteligente, consultoria especializada em marketing do varejo, com forte uso de tecnologia. A Stringhini – Varejo Inteligente foi a primeira empresa brasileira a ter uma education session na NACS (National Association Convenience Stores) nos EUA, com um case certificado de Gerenciamento por Categorias. A Stringhini atende clientes como Ipiranga, FEMSA, Lojas Americanas, Postos Marcela, Heineken, Lojas Lebes, Lojas Renner, AMBEV, Concha Y Toro, ThyssenKrupp, Ferragem Thony, TIGRE, Grendene etc.